Yohimbine: Tudo o que você precisa saber sobre suas propriedades, benefícios e riscos para a libido

Table des matières

A ioimbina é uma substância derivada da medicina tradicional africana que entrou para a medicina convencional. Embora suas propriedades não tenham sido totalmente demonstradas cientificamente, há uma série de benefícios reconhecidos e riscos associados que não devem ser ignorados.

O que é a ioimbina?

A ioimbina pertence ao grupo dos alcaloides indólicos, que são ingredientes ativos da planta yohimbe ou yohimbehe. Usada há muito tempo pela população de Camarões, Congo, Nigéria, Gabão e outros países africanos para tratar várias doenças, a ioimbina também é usada como suplemento dietético. Ela também é usada em produtos de venda livre destinados a melhorar o desempenho sexual.

Um pouco de história

  • Antes do advento do Viagra e do Cialis, a ioimbina era vendida em uma forma padronizada: cápsulas ou comprimidos contendo cloridrato de ioimbina.
  • Na época, era um dos únicos medicamentos disponíveis para homens que sofriam de disfunção erétil.

Os efeitos da ioimbina

Diversos estudos demonstraram que a ioimbina ajuda a reduzir a gordura corporal em atletas. Ela também estimula a produção de catecolaminas no corpo.

Efeitos cardiovasculares da ioimbina

Em termos de saúde cardíaca, a ioimbina ajuda a tratar a hipertensão arterial e a hipotensão ortostática. Suas propriedades vasodilatadoras e o efeito inibitório sobre os receptores alfa2 adrenérgicos são as principais razões para isso.

Ioimbina e memória

De acordo com um estudo realizado com 36 adultos, a ioimbina melhora a memória de longo prazo.

Os efeitos da ioimbina na libido masculina e feminina

A libido refere-se ao desejo ou apetite sexual. Embora seja frequentemente associada à função erétil, ela não se limita a isso.

  • Em homens, estudos demonstraram que a relação benefício/risco do cloridrato de ioimbina é satisfatória para o tratamento da disfunção erétil.
  • Nas mulheres, a combinação ioimbina/arginina estimula os impulsos nervosos vaginais e melhora a excitação sexual em indivíduos na pós-menopausa.

Precauções e contraindicações

Para garantir que a ingestão de ioimbina não prejudique sua saúde, é importante não tomá-la em excesso. Aqui estão algumas contraindicações:

  • Gravidez ou amamentação
  • Transtorno de ansiedade ou ansiedade
  • Problemas renais ou hepáticos
  • Prostatite ou hipertrofia benigna da próstata
  • Doença cardíaca (consulte um médico ou farmacêutico para obter orientação)

Efeitos colaterais e interações

Em doses normais, a ioimbina pode causar, entre outras coisas

  • Agitação, tremores, insônia
  • Ansiedade, irritabilidade
  • Pressão arterial alta, palpitações cardíacas, tontura
  • Dores de cabeça, problemas gastrointestinais

Em doses muito altas, você corre o risco de ter problemas respiratórios, queda da pressão arterial, até mesmo paralisia e morte.

Evite combinar a ioimbina com cafeína ou efedrina, bem como com os seguintes medicamentos:

  • Antidepressivos tricíclicos
  • Estimulantes do sistema nervoso central
  • Inibidores da monoamina oxidase
  • Medicamentos que reduzem a pressão arterial (betabloqueadores e clonidina)
Partagez la publication :

A Lire Aussi :