Os perigos dos cigarros eletrônicos para a fertilidade masculina

Table des matières

Quando os cigarros eletrônicos apareceram pela primeira vez, em meados dos anos 2000, eles foram apresentados como uma alternativa segura ao fumo. No entanto, está ficando cada vez mais claro que o vaping não é isento de riscos. Vários estudos recentes indicam que os cigarros eletrônicos podem prejudicar não apenas nossa saúde geral, mas também nossa fertilidade. O vapor de água permite inalar a nicotina na forma de vapor em vez de fumaça. Portanto, em vez de queimar o tabaco como fazem os cigarros tradicionais, o dispositivo de vaporização aquece um líquido à base de água que contém vários elementos, como nicotina, aromatizantes e produtos químicos.

Composição dos cigarros eletrônicos e riscos à saúde

Os cigarros eletrônicos não produzem alcatrão ou monóxido de carbono – alguns dos produtos mais nocivos da fumaça do tabaco – o que parecia ser uma vantagem considerável quando foram lançados! O vaping rapidamente se tornou uma alternativa popular ao fumo e muitos fumantes o adotaram na tentativa de parar de fumar. Embora, em muitos aspectos, o vaping possa ser melhor para a saúde do que o fumo, ele ainda contém uma série de substâncias químicas nocivas que podem causar danos físicos semelhantes aos do fumo. Esses incluem:

  • Partículas de nicotina, como nos cigarros;
  • Partículas ultrafinas que podem causar danos aos pulmões;
  • Diacetil, um produto químico ligado a muitas doenças pulmonares;
  • Metais pesados, como o chumbo;
  • Acroleína, um herbicida que pode causar danos aos pulmões;
  • Glicóis ligados a doenças pulmonares;
  • Cádmio, um metal tóxico também encontrado nos cigarros tradicionais;
  • Benzeno, um carcinógeno também encontrado nos gases de escape dos carros.

Pesquisa sobre vaping e fertilidade masculina

Ainda temos muito a aprender sobre a fertilidade masculina e os fatores que a afetam. Entretanto, estudos recentes sugerem que a vaporização não é benéfica para a saúde do esperma! Um estudo recente em animais realizado por pesquisadores turcos da Universidade Sivas Cumhuriyet mostrou que a vaporização pode estar associada a uma queda na contagem de espermatozoides e na libido, bem como a uma redução no tamanho dos testículos.

Outro estudo realizado em 2016 em ratos mostrou um impacto negativo do líquido de vaporização sem nicotina nos níveis de testosterona. Em 2017, um estudo realizado pela University College London mostrou que os produtos que continham nicotina eram mais eficazes na redução da contagem de espermatozoides do que os produtos sem nicotina. Em 2020, um estudo dinamarquês descobriu que os homens que fumavam regularmente tinham uma contagem de espermatozoides mais baixa do que seus colegas não fumantes.

Protegendo sua fertilidade: parando de fumar completamente

Quando se trata de preservar sua fertilidade, você precisa fazer tudo o que puder para limitar a penetração de produtos químicos tóxicos em seu corpo. Se você é fumante, pode parecer que a vaporização é um bom passo intermediário para parar de fumar; no entanto, a única maneira de garantir que você não prejudique seus “nadadores” é parar de fumar de qualquer forma.

Mudar para soluções alternativas, como substitutos da nicotina (adesivos, chicletes, pastilhas) ou métodos não medicamentosos (hipnose, acupuntura), pode ser benéfico nesse processo. É importante obter apoio de profissionais de saúde para aumentar suas chances de sucesso e manter uma vida sexual saudável e satisfatória!

Partagez la publication :

A Lire Aussi :