6 coisas que você precisa saber sobre bocejos

6 choses essentielles à connaître sur le bâillement
Table des matières

O bocejo é um fenômeno comum que afeta a todos nós, mas você realmente sabe o que ele significa e por que acontece? Descubra 6 coisas que você precisa saber sobre o bocejo para entender melhor essa reação natural do corpo.

1. O bocejo é um reflexo

1. Le bâillement est un réflexe

O bocejo é um reflexo involuntário no qual a boca se abre, acompanhada de uma inspiração profunda seguida de uma expiração mais ou menos ruidosa. Embora as causas exatas do bocejo ainda não sejam conhecidas, acredita-se que ele estimule a vigília e o estado de alerta ao aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro e promover a oxigenação das células nervosas.

As diferentes fases do bocejo

Geralmente, o bocejo tem três fases:

  1. Inspiração: a boca se abre e o diafragma se contrai, permitindo que uma grande quantidade de ar entre nos pulmões.
  2. Apneia: por alguns instantes, a respiração é bloqueada para permitir que o dióxido de carbono no sangue passe para o ar inspirado.
  3. Exalação: o ar rico em dióxido de carbono é expelido dos pulmões e a boca se fecha.

2. O bocejo nem sempre está associado ao cansaço ou ao tédio

Ao contrário da crença popular, o bocejo não é apenas um sinal de cansaço ou tédio. Ele também pode ser causado por outros fatores, como :

  • Fome: quando nosso estômago está vazio, ele libera hormônios que podem desencadear o reflexo do bocejo.
  • Estresse: diante de uma situação estressante, o corpo produz adrenalina, que pode desencadear um bocejo.
  • Empatia: ver ou ouvir alguém bocejar pode nos levar a fazer o mesmo, como se quiséssemos expressar nossa compreensão e apoio a essa pessoa.

3. Os animais também bocejam

Os seres humanos não são os únicos a bocejar: muitos animais, especialmente os mamíferos, têm o mesmo reflexo. Em algumas espécies, o bocejo pode ter uma função social, como nos primatas, onde é usado para estabelecer uma hierarquia dentro do grupo, demonstrando submissão ou domínio.

Uma possível função evolutiva

Sugeriu-se que o bocejo pode ter uma função evolutiva nos animais, permitindo que o corpo se antecipe e se prepare para uma mudança de estado ou situação (por exemplo, para passar do repouso para a vigília).

4. O bocejo é contagioso

É bem sabido que o bocejo é contagioso: ver ou ouvir alguém bocejar geralmente é suficiente para desencadear nosso próprio reflexo. Esse “contágio” se deve em parte ao fenômeno da empatia, que nos leva a compartilhar as emoções e sensações dos outros.

O contágio do bocejo varia entre os indivíduos

Algumas pessoas são mais sensíveis do que outras ao contágio do bocejo. Essa diferença pode ser explicada por fatores genéticos, mas também pela educação e pelas experiências de vida.

5. O bocejo pode ter efeitos benéficos para a saúde

Embora muitas vezes seja visto como um sinal de cansaço ou tédio, o bocejo pode ter vários benefícios para a saúde, como :

  • Estimular a vigília e o estado de alerta, aumentando o fluxo sanguíneo para o cérebro e promovendo a oxigenação das células nervosas.
  • Regular a temperatura do cérebro, evacuando o ar quente e permitindo que o ar frio entre nos pulmões.
  • Facilitar a digestão, promovendo o peristaltismo (as contrações do intestino) e ajudando a evacuar os gases do estômago.

6. Há distúrbios associados ao bocejo

Em algumas pessoas, o reflexo do bocejo pode ser disfuncional, levando a problemas como :

  • Bocejo excessivo: quando o bocejo é frequente e incontrolável, pode ser um sinal de distúrbio do sistema nervoso, fadiga crônica ou desequilíbrio hormonal.
  • Dor ao bocejar: às vezes, o bocejo pode causar dor na mandíbula, no pescoço ou na garganta. Essa dor pode ser causada por inflamação, infecção ou problemas musculares.

Em caso de bocejo incomum ou doloroso, é importante consultar um profissional de saúde para identificar a causa e receber o tratamento adequado.

Partagez la publication :

A Lire Aussi :