Infertilidade feminina: Entendendo as causas e os possíveis tratamentos

uma mulher com cabelos brancos
Table des matières

A infertilidade é um assunto delicado e uma situação difícil para casais que estão tendo dificuldade para conceber um filho. Ela afeta quase um em cada seis casais e afeta tanto mulheres quanto homens, com 40-50% dos casos de infertilidade ligados a fatores femininos e 40-50% ligados a fatores masculinos. Não se esqueça de que os tratamentos de fertilidade podem tratar a infertilidade com sucesso, mesmo que a causa permaneça desconhecida.

Alguns fatos importantes sobre a infertilidade feminina

Você não está sozinha. Se estiver chegando aos 30 anos ou mais e tiver dificuldade para engravidar, é aconselhável consultar um especialista em fertilidade. – Quando a mulher atinge a puberdade, ela tem cerca de 450.000 óvulos. – No início de cada ciclo, um grupo de folículos começa a se desenvolver com a ajuda do hormônio folículo-estimulante (FSH).
– Durante a segunda semana do ciclo, os folículos produzem estrogênio, que estimula o cérebro a liberar o hormônio luteinizante (LH). O corpo lúteo produz outro hormônio chamado progesterona, que prepara o útero para receber o óvulo fertilizado. Se o óvulo não for fertilizado por um espermatozoide ou se o óvulo fertilizado não se implantar, o corpo lúteo começa a encolher, os níveis de progesterona caem e o útero começa a perder seu revestimento por meio da menstruação. O ciclo então começa novamente.

Principais causas da infertilidade feminina

As causas mais comuns de redução da fertilidade em mulheres são :

  • Envelhecimento: A fertilidade diminui com a idade. Em geral, o declínio da fertilidade começa lentamente por volta dos 30 anos e se acelera por volta dos 37 anos. Os óvulos mais velhos também têm um risco maior de aborto espontâneo e anormalidades cromossômicas nos bebês.
  • Ausência de menstruação: a amenorreia secundária pode ocorrer quando a mulher já teve menstruação, mas ela parou por 3 a 6 meses ou mais.
  • endometriose: a endometriose é uma condição comum em que o tecido endometrial, que reveste o interior do útero, fica fora do útero. Isso pode interferir na fertilidade ao causar aderências entre os ovários, as trompas de falópio e os intestinos.
  • Distúrbios da ovulação: vários problemas de saúde podem dificultar ou impedir a ovulação, como a síndrome dos ovários policísticos (SOP), distúrbios da tireoide, hiperprolactinemia, baixos níveis de hormônios da fertilidade e falência ovariana prematura.
  • Abortos espontâneos recorrentes: Um aborto espontâneo ocorre quando a mulher perde o bebê antes de atingir a 20ª semana de gestação.

Síndrome dos ovários policísticos (SOP)

Os distúrbios da ovulação são a causa mais comum de infertilidade em mulheres. A SOP é um distúrbio hormonal complexo que pode levar a períodos ausentes ou irregulares, bem como a um risco maior de desenvolver diabetes, doenças cardíacas e colesterol alto. Uma dieta balanceada e exercícios regulares são importantes para o controle desse problema.

Possíveis tratamentos para infertilidade feminina

Há vários tratamentos disponíveis para ajudar as mulheres que sofrem de infertilidade:

Medicação: A medicação prescrita por um médico pode ajudar a estimular a ovulação, regular os ciclos menstruais e tratar outros problemas subjacentes, como endometriose e distúrbios da tireoide.

Cirurgia: em alguns casos, a cirurgia pode ser realizada para remover cistos, aderências ou outras causas de obstrução das trompas de falópio.

Técnicas de reprodução assistida (ART): existem várias técnicas de ART, como inseminação intrauterina (IUI), fertilização in vitro (IVF) e injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), que podem ajudar os casais a conceber um filho quando os métodos naturais não funcionam.

Em última análise, é importante consultar um especialista em fertilidade o mais rápido possível se estiver com dificuldades para engravidar. Há muitos tratamentos disponíveis para ajudá-lo a realizar seu sonho de formar uma família.

Partagez la publication :

A Lire Aussi :